TSF: Vir ou não vir a Portugal? Baralhados, emigrantes não sabem o que fazer nas férias

NOTICIAS AO MINUTO: Galiza. Comunicação não significa « qualquer restrição » para portugueses
29 juillet 2020
NOTICIAS AO MINUTO: Covid-19. Balanço « positivo » sobre cumprimento de regras nas praias
29 juillet 2020
Show all

TSF: Vir ou não vir a Portugal? Baralhados, emigrantes não sabem o que fazer nas férias

© Rui Manuel Fonseca / Global Imagens

29Artigo publicado a 29.07.2020 na TSF

Muitos, para evitar chatices, vão acabar mesmo por não vir de férias a Portugal. Uns vão aproveitar para conhecer melhor o país onde vivem.

os conselheiros de vários países europeus, eleitos para o Conselho das Comunidades Portuguesas, dizem que os emigrantes andam « baralhados », « confusos », « hesitantes » com tanta informação que vai surgindo sobre a evolução da Covid-19 e com as indecisões e mudanças constantes de medidas, em vários países, para travar a pandemia.

Rogério de Oliveira, representante da comunidade no Luxemburgo, diz que « dadas as informações que continuamente aparecem os portugueses andam baralhados, havendo muitos portugueses que não vão lá abaixo » [a Portugal] nas férias.

Numa altura em que já se fala de um eventual fecho das fronteiras em França, o conselheiro diz que é muito difícil tomar uma decisão e « se resolverem ir será à última da hora e de carro ».

« Os países da Europa não estão em sintonia: uns abrem, outros fecham, outros acusam-se uns aos outros », constata, à TSF, Rogério de Oliveira.

Fronteira entre França e Espanha é decisiva

Paulo Marques, conselheiro das comunidades em França e vice-presidente da câmara municipal de Aulnay-sous-Bois, refere que ali os emigrantes (e lusodescendentes que querem rever as famílias) também andam baralhados.

Os portugueses querem vir de férias a Portugal, como é habitual nas férias de verão, mas há um mês que se especula sobre um potencial fecho das fronteiras entre França e Espanha.

« Querem ir a Portugal, mas há sempre contrainformações », diz Paulo Marques, que diz que têm tentado informar as pessoas sobre as regras de cada país, sendo que o feedback de quem já veio a Portugal de avião aponta para viagens que têm sido tranquilas.

Perante tantas incertezas, muitos portugueses em França não virão mesmo a Portugal, optando por « fazer férias em França e descobrir a França, ficando no país de residência ».

Metade-metade

Na Bélgica o conselheiro Pedro Rupio confirma que o sentimento é igual: « Uma parte significativa, talvez metade-metade, conseguiu ou pretende ainda ir de férias a Portugal e outra parte por receio de não voltar em condições normais decidiu ficar em casa ».

Por outro lado, um número significativo de pessoas prefere ficar na Bélgica, no habitual domicílio, por questões de segurança, não tanto por medo do estado da pandemia em Portugal mas porque sentem que é mais seguro manterem-se, no período de férias e de verão, em casa.

 

Fonte: TSF

Fonte da Imagem: TSF

Nota: Informamos que o presente artigo não é da nossa autoria. Pode ler o artigo originalmente publicado na TSF.

Comments are closed.